THIS CONTENT IS
CURRENTLY UNAVAILABLE
Marketing Multinível aprenda como recrutar

MMN x pirâmide financeira; saiba as diferenças!

Rodrigo Moneron      sábado, 12 de março de 2016

Compartilhe esta página com seus amigos

 

O marketing multinível consiste em um sistema legal, de venda direta, que atua não só na comercialização de bens, produtos e serviços, mas também envolve o recrutamento indireto de novos vendedores para o negócio. 

Sendo assim, se você, vendedor de uma empresa baseada no modelo de negócios de marketing multinível, recrutar alguém interessado em fazer parte dessa rede, você passará a receber, mensalmente, uma participação em seus resultados de venda. 

E definitivamente não há nada ilegal neste tipo de prática. O problema só é identificado quando a rede de compra e venda não configura a sustentação para o negócio – neste caso, estamos nos referindo a uma pirâmide financeira. 

De modo geral, a pirâmide financeira consiste em uma tentativa de consolidação do marketing multinível, porém, fracassada. Isso porque, no caso da pirâmide, o produto, serviço e/ou bem comercializado simplesmente não existe, ou então não é responsável por pelo menos 70% dos rendimentos da empresa em questão. 

Na pirâmide financeira, muitas vezes não há a venda de qualquer tipo de serviço, o que faz com que ela passe a ser baseada unicamente no recrutamento de novos revendedores a todo tempo. Esses vendedores, ao lucrarem “um em cima do outro”, passam a perna nos compradores finais, uma vez que comercializam produtos que só servem de fachada para a existência do negócio, sendo eles inválidos e muitas vezes inexistentes. 

No marketing multinível há a prestação real de serviços ou comercialização de bens e produtos. Sendo assim, as relações de consumo são existentes, notáveis e contínuas – entre os revendedores e os consumidores finais, que estão fora dessa estrutura.

Por outro lado, o esquema de pirâmide financeira cria um processo extremamente restrito e que só quem está dentro dela pode acessar. O que é comercializado, por sua vez, são os próprios recursos internos da empresa. Estranho, não é mesmo?

Atualmente, só no Brasil, cerca de 30 instituições estão sendo investigadas por alegarem a prática do marketing multinível quando, na realidade, estão fazendo pirâmide financeira. Um dos principais exemplos neste sentido é em relação ao caso da empresa TelexFree, que causou grande indignação popular. 

Por fim, confira outras diferenças básicas entre o marketing multinível e um esquema de pirâmide financeira: 

• No marketing multinível, os lucros estão diretamente atrelados aos esforços do vendedor – seja na venda dos bens ou no recrutamento de novos participantes para a rede. Na pirâmide, os vendedores não atuam com a comercialização de nada e nem sequer prestam serviços reais; 

• Em um sistema de marketing de rede, o sistema de distribuição de produtos e serviços é real, legal e a empresa é regulamentada no mercado (principalmente por meio da inscrição CNPJ). No caso da pirâmide, que além de informal também é ilegal, o principal objetivo é esconder o máximo possível às informações referentes ao negócio;

• O marketing de rede é um modelo de negócios certificado, motivo pelo qual garante a devolução para os compradores, além de gerar e recolher impostos. Na pirâmide, tanto os impostos como a devolução não fazem parte de seu vocabulário.

 Facebook

Funil de Recrutamento

Comentários