THIS CONTENT IS
CURRENTLY UNAVAILABLE
Marketing Multinível aprenda como recrutar

Crise econômica e empreendedorismo

Rodrigo Moneron      quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Compartilhe esta página com seus amigos

 

Marketing multinível

Você já ouviu dizer que uma crise traz consigo um risco e uma oportunidade? Em vez de ficar se lamentando pela situação econômica e política em que se encontra o nosso país, talvez seja a hora de dar a volta por cima e buscar novos rumos profissionais. Se todos à sua volta estão chorando por causa da crise, que tal tornar-se um grande fabricante de lenços? Brincadeiras à parte, tornar-se um empreendedor em plena crise pode não ser "coisa de louco" como muita gente pensa. 

É claro que, antes de mais nada, é necessário tomar alguns cuidados em termos de capital e documentação, afinal, a ocasião não é propícia para "meter os pés pelas mãos". Para começo de conversa, você precisa decidir em qual ramo deseja atuar. Você acha que se daria bem como comerciante? Neste caso, muita atenção ao local que deseja montar a sua loja e à concorrência nos arredores. Afinal, vender um produto que é ofertado a cada esquina só fará com que você se desgaste pensando em promoções e meios de conquistar os clientes. Quanto menor a oferta na região, maiores as chances de alavancar as vendas. Mas, para isso, o produto precisa ter grande utilidade.

Outro ponto importante é: você tem o dinheiro necessário para começar? Antes de mais nada, todo o material necessário para iniciar o seu negócio, aluguel dos primeiros meses, reforma do prédio comercial devem ser colocados no papel. Tenha em mente que nos primeiros meses o lucro será pequeno e é necessário ter um capital para bancar a empresa até que a mesma conquiste de vez o seu público e a sua capacidade de pagar as contas e gerar lucro. E esse capital precisa ter certa folga, nada de sair investindo o seu último tostão e, caso a empresa demore mais para emplacar do que esperado, ficar na rua da amargura, sem dinheiro para pagar suas contas do negócio e pessoais. A decisão de ter o seu próprio negócio em plena crise deve ser muito bem analisada. Se possível, converse também com especialistas ou pessoas conhecidas que tenham uma experiência nesse sentido e que possam te ajudar a esclarecer todas as dúvidas. 

Caso você conclua que dispõe do capital necessário e que se tornar empreendedor é o melhor que você tem a fazer, procure um contador e saiba que uma fase de muitas alegrias, mas também de muito trabalho, está por vir. Não se precipite: pesquise preços de produtos e serviços necessários para começar a construir uma parceria com seus fornecedores. Enxergue o empreendedorismo como uma forma de tornar-se administrador do seu próprio dinheiro e, ao mesmo tempo, contratar pessoas que farão deste emprego sua principal fonte de renda. Agora imagine o que seria do nosso país se outras pessoas, assim como você, decidissem tornar-se empreendedores: mais vagas de emprego seriam abertas e preenchidas por pessoas que passariam a ter um salário para movimentar o comércio. O resultado? A demanda pelos produtos cresceria e isso alavancaria o crescimento das indústrias. Quem sabe não está aí a solução que o Brasil precisa?

 Gostaria de ficar sempre por dentro das novidades?

 Facebook

Funil de Recrutamento

Comentários